Stilus outro

Pesquisadores brasileiros avançam no sequenciamento do coronavírus

Por Redação em 28/03/2020 às 10:59:19

O sequenciamento contou com a capacidade de processamento do supercomputador Santos Dumont e também com a colabora√ß√£o de estudantes de pós-gradua√ß√£o. "Muito dessa for√ßa-tarefa que est√° nos laboratórios trabalhando é de alunos de pós gradua√ß√£o e de pós-doutores. Eles s√£o o bra√ßo da gente para dar conta de tantos projetos e tantas an√°lises", destaca ela.

A pesquisa utilizou amostras coletadas de pacientes atendidos pela UFRJ e pelos laboratórios privados Hermes Pardini e S√≠mile, com unidades em diferentes estados brasileiros. O trabalho se deu também com a colabora√ß√£o da equipe que realizou o primeiro sequenciamento do covid-19 no pa√≠s, em S√£o Paulo. A pesquisadora Ester Sabino foi uma das coordenadoras do trabalho pioneiro no pa√≠s e comemora que a pesquisa esteja se descentralizando.

"Acho que o principal avan√ßo foi come√ßar a j√° montar redes e as pessoas trabalharem em v√°rios locais, e n√£o ficar centralizado só em um √ļnico laboratório", disse ela, que explicou que os pesquisadores devem juntar um n√ļmero maior de amostras sequenciadas para fazer uma an√°lise mais detalhada da história genética do v√≠rus no pa√≠s.

Esse trabalho nacional de sequenciamento ser√° articulado pela Corona-√īmica BR, uma iniciativa do comit√™ de especialistas Rede V√≠rus, que foi formado pelo Ministério de Ci√™ncia, Tecnologia, Inova√ß√Ķes e Comunica√ß√Ķes. Professor da Feevale e presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Fernando Spilki é coordenador da Corona-√īmica BR, que j√° re√ļne 16 institui√ß√Ķes nas cinco regi√Ķes do pa√≠s.

O pesquisador explica que o sequenciamento em larga escala permitir√° acompanhar a circula√ß√£o do v√≠rus e identificar se haver√° muta√ß√Ķes. "Isso tem aplica√ß√Ķes que v√£o além da epidemiologia molecular, e podem auxiliar no manejo da preven√ß√£o da infec√ß√£o, no diagnóstico e na terap√™utica", conta ele, que acrescenta que a estrutura√ß√£o dessa rede deixar√° o pa√≠s mais preparado para epidemias futuras e contribuir√° com a forma√ß√£o de jovens pesquisadores que estar√£o envolvidos no projeto.

"Temos o plano de sequenciar centenas de amostras no Brasil inteiro e, mais que isso, fazer novos esfor√ßos ao longo do tempo, acompanhando se com o avan√ßar da pandemia vamos encontrar altera√ß√Ķes no genoma viral ou n√£o".

Fonte: Banda B

Coment√°rios

Queimada