Stilus outro

Penta do Brasil completa 18 anos: onde estão os campeões com a seleção

O Brasil conquistou o seu pentacampeonato

Por Redação em 30/06/2020 às 10:08:57

O Brasil conquistou o seu pentacampeonato da Copa do Mundo há exatamente 18 anos. No dia 30 de junho de 2002, a seleção brasileira bateu a Alemanha por 2 a 0, no International Stadium, em Yokohama (Japão), levantando a sua última taça do Mundial. Mas onde estão os jogadores daquele título?

Como não poderia ser diferente, todos os campeões da Canarinho de 2002 já penduraram as chuteiras. O último foi o zagueiro Lúcio, que anunciou a aposentadoria neste ano, após vestir as cores do Brasiliense.

Já entre os grandes astros daquela seleção, cada um tomou um caminho diferente: Marcos é sócio de uma empresa que produz cerveja artesanal, Ronaldo Fenômeno virou dono de um time de futebol e Ronaldinho Gaúcho está preso no Paraguai. Abaixo, veja o que estão fazendo os vencedores do penta.

1- Marcos (46 anos)

Goleiro titular daquela seleção, Marcos encerrou sua trajetória no futebol em 2011, no Palmeiras, seu único time durante a carreira. Atualmente, ele é sócio de uma empresa que produz cervejas artesanais e tem uma linha de carnes. Nas redes sociais, o ex-jogador costuma se posicionar a favor do presidente Jair Bolsonaro.

2- Cafu (49 anos)

Capitão daquela equipe, Cafu foi um dos grandes nomes do Brasil naquela Copa do Mundo, terminando o torneio erguendo a taça, em cena que rodou o mundo. Ele deixou os gramados em 2008, no Milan, mas segue sendo figura importante no meio. O ex-lateral direito fez parte do Comitê Organizador Local da Copa América de 2019 e está confirmado como embaixador do Brasil da Copa de 2022 no Qatar.

3- Lúcio (42 anos)

Lúcio fez o seu último confronto como profissional em agosto de 2019, pelo Brasileiro, em jogo válido pela Copa Verde. Titular na equipe do Japão, o ex-zagueiro está fazendo cursos para tornar-se treinador.

4- Roque Júnior (43 anos)

Roque Júnior, destaque na defesa brasileira em Yokohama, se aposentou do futebol em 2010, no Ituano. Ele, no entanto, segue envolvido no meio e já exerceu as funções de auxiliar técnico e diretor de futebol. Seu último trabalho foi na Ferroviária, de Araraquara-SP, no ano passado.

5- Edmílson (43 anos)

Coringa no esquema de Felipão, Edmílson parou de jogar profissionalmente em 2011, depois de voltar ao Brasil e atuar no Ceará. Hoje, ele é embaixador do Barcelona e presidente do Futebol Clube CSKA,responsável por formar atletas.

6- Roberto Carlos (47 anos)

Lateral esquerdo da seleção, Roberto Carlos marcou época com a "Amarelinha" e no Real Madrid. O ala voltou ao Brasil para jogar no Corinthians, mas encerrou sua trajetória no futebol na Índia, atuando pelo Dehli Dynamos, em 2011. Hoje, é embaixador do clube madrileno.

7- Ricardinho (44 anos)

O ex-meia passou por diversos clubes no Brasil, como Corinthians e São Paulo. Ricardinho, no entanto, parou de jogar no Bahia, em 2011. Hoje ele é comentarista esportivo pelo SporTV.

8- Gilberto Silva (43 anos)

Presente em todos os jogos da seleção brasileira, Gilberto Silva se aposentou em 2013, no Atlético-MG. Depois disso, o ex- volante fundou uma empresa, que cuida da carreira da carreira de jogadores.

9- Ronaldo Fenômeno (43 anos)

Artilheiro do Mundial de 2002, Ronaldo foi o destaque do Brasil em toda a competição, especialmente na decisão, quando anotou os dois gols do título. Depois de se aposentar no Corinthians, em 2011, ele passou a ser um "homem de negócios". Hoje em dia, ele é sócio-majoritário e presidente executivo do Real Valladolid, clube da primeira divisão da Espanha.

10- Rivaldo (48 anos)

O camisa 10 é outro considerado um dos melhores da Copa do Mundo de 2002. Extremamente decisivo, o jogador conduziu a seleção ao penta com grandes jogadas, assistências e gols. Hoje, ele faz parte do time de lendas do Barcelona e constantemente concede entrevistas à Betfair, casa de apostas oficial dos catalães. Sua última passagem como jogador foi no Mogi Mirim, em 2015.

11- Ronaldinho Gaúcho

O "Bruxo" foi essencial para a seleção em alguns jogos da Copa de 2002 e viveu o seu auge anos mais tarde, quando recebeu o prêmio de melhor do mundo por duas vezes consecutivas (2004 e 2002). Depois de fazer história no Barcelona, ele passou por Milan, Atlético-MG, Flamengo, Querétaro (México) e Fluminense, onde encerrou a carreira, em 2015. Escolhido para ser embaixador do Brasil pelo presidente Jair Bolsonaro, Ronaldinho foi preso em março após entrar com passaportes falsos, no Paraguai, junto com seu irmão. Ele está cumprindo prisão domiciliar na capital Assunção e não tem previsão para deixar o país.

12 – Dida (46 anos): Reserva no penta, Dida voltou ao Brasil e encerrou sua carreira em 2015, no Internacional. Hoje, ele é treinador de goleiro no Milan.

Fonte: JP

Comentários

Queimada