Stilus outro

Startup aposta no aluguel de motos como alternativa para entregadores

Por Redação em 14/08/2020 às 07:11:45
Com investimento de R$ 10 milhões, a Mottu planeja ter mil motos até o final do ano em São Paulo; 350 já estão em operação. Valores da locação variam de R$ 245 a R$ 259 por semana. Mottu oferece serviço de aluguel de motos para entregadores

Divulgação

O aluguel de motos é um negócio ainda pouco explorado no Brasil. Diferente dos automóveis, que possuem uma diversidade de empresas consolidadas no setor, a locação de motocicletas nunca "decolou" no país e não tem números expressivos.

Pensando em explorar este nicho, a startup Mottu iniciou as operações em fevereiro de 2020 no Brasil com o foco específico de locação para motoboys.

"Acreditamos que a motocicleta é a ferramenta para fazer as pessoas ganharem mais dinheiro do que no antigo emprego", disse Rubens Zanellato, CEO da Mottu.

Entregadores na pandemia: 14 horas na moto e medo do contágio

Com investimento de R$ 10 milhões, a empresa começou a oferecer seus serviços um pouco antes da crise do coronavírus.

Enquanto as locadoras de carros viram muitos motoristas de aplicativos devolverem os veículos durante a pandemia, o cenário para as motos foi diferente. De fevereiro até agosto, o número de cadastrados na plataforma da Mottu atingiu 20 mil inscrições.

"Nascemos no 'olho do furacão'. Nós somos, infelizmente, uma solução para aqueles que perderam seus empregos", comenta.

Sua frota atual operando na cidade de São Paulo é de 350 motos, e o objetivo é chegar a mil unidades até o final de 2020.

"Somos a primeira startup que o nosso público é o motoboy; ele nunca foi servido do jeito que ele merece. Quando a gente olha pra ele e fala "a gente tá cuidando de você, só se preocupe em trabalhar, que o resto eu me preocupo', ele tem muito mais conforto para sair de casa e trabalhar", afirma.

Entre os serviços prestados pela Mottu com o aluguel das motos está a manutenção preventiva do modelo e assistência 24 horas.

A empresa também auxilia o entregador, por meio do aplicativo, a encontrar locais para realizar as entregas, além de fazer a "ponte" entre os motoboys e os aplicativos de delivery para facilitar a inscrição de seus clientes nas plataformas.

Honda Pop 110i é o modelo disponível para aluguel da Mottu

Divulgação

Preço da locação

A empresa trabalha com dois planos de tarifas: um mensal, de R$ 245 por semana, e outro trimestral, de R$ 259 por semana. Em ambos os casos é necessário deixar um caução parcelado.

Para fazer a locação é obrigatório ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria A (motos).

Existe apenas um modelo para a locação: a Honda Pop 110i, uma moto de baixo custo. Com preço a partir de R$ 6.706, ela é a moto mais barata da fabricante no Brasil, mas não é tão comum na capital paulista — o modelo faz mais sucesso no Nordeste. Segundo a Mottu, a motocicleta pode rodar até 50 km com 1 litro de gasolina.

"É uma moto com uma dirigibilidade fácil, anda mais devagar, menos sujeito a acidentes com gravidade", aponta Rubens Zanelatto.

Como é a vida dos entregadores na pandemia

Motoboys e entregadores na pandemia: como é a rotina no delivery

Fonte: G1

Comentários

Queimada