Stilus outro

Trump sobre TikTok e Oracle: 'Ouvi dizer que eles estão muito perto de um acordo'

Por Redação em 15/09/2020 às 18:53:27
Falando a repórteres na Casa Branca, Trump disse que examinaria os termos propostos. TikTok e Oracle fecharam uma "parceria tecnológica" para que o popular aplicativo continue nos EUA. Imagem ilustrativa com a bandeira dos EUA e logotipo do TikTok

Dado Ruvic/Illustration/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na terça-feira (15) que ouviu que a Oracle Corp estava muito perto de um acordo com o popular aplicativo de vídeo TikTok da empresa chinesa ByteDance.

Falando a repórteres na Casa Branca, Trump disse que examinaria o acordo proposto, informou a agência Reuters.

Oracle fecha 'parceria' com TikTok nos EUA, em vez de compra do app

"Ouvi dizer que eles estão muito perto de um acordo", disse Trump, acrescentando que era fã do presidente da Oracle, Larry Ellison.

Na segunda (14), Oracle confirmou que faz parte de uma proposta submetida pela chinesa ByteDance, desenvolvedora do aplicativo, ao Tesouro dos Estados Unidos. O órgão precisa aprovar o acordo.

TikTok e Oracle fecharam uma "parceria tecnológica" para que o popular aplicativo de vídeos, com cerca 800 milhões de usuários ativos ao redor do mundo, continue de pé nos Estados Unidos.

A Oracle é uma empresa voltada ao mercado corporativo, oferecendo soluções de plataformas na nuvem. O gerenciamento de bancos de dados é uma das especialidades da companhia.

TikTok: o aplicativo chinês que conquistou milhões de usuários

Tensões EUA x China

As empresas costuraram um acordo, em vez de uma venda direta, que era esperada desde que o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou proibir o serviço se ele não fosse vendido até meados de setembro.

Autoridades norte-americanas expressaram preocupação de que as informações sobre os usuários da plataforma pudessem ser repassadas à China, e Trump passou a pressionar pela venda do aplicativo.

O aplicativo disse que não atenderia a nenhum pedido de compartilhamento de dados de usuários com as autoridades chinesas.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em imagem de segunda-feira (14)

Brendan Smialowski / AFP

Veja vídeos sobre SEGURANÇA DIGITAL no G1

Fonte: G1

Comentários

Queimada