Escola Indígena Angelina Vicente, em Nioaque, vai receber reforma no prédio e cobertura na quadra esportiva

O prefeito de Nioaque, Valdir Couto de Souza Júnior, destacou que será um investimento importante para cidade.

Por Redação em 31/07/2021 às 11:52:13
Foto: Divulgação/SED

Foto: Divulgação/SED

Com o objetivo de contribuir com o aprendizado e melhorar as condições da rede estadual de ensino, o Governo do Estado vai reformar o prédio e fazer a cobertura da quadra esportiva da Escola Indígena Angelina Vicente, que fica na Aldeia Brejão, área rural do município de Nioaque. O investimento será de R$ 1,1 milhão dos cofres públicos.

A licitação da obra já foi finalizada pela Secretaria Estadual de Educação (SED) e teve a empresa J Cruz Engenharia como vencedora do certame. Agora o próximo passo é a assinatura do contrato e logo depois será expedida a "ordem de serviço" para o início da reforma na unidade escolar, que conta com 90 alunos do ensino médio.

Prefeito de Nioaque, Valdir Couto Júnior (Foto: Chico Ribeiro)

O diretor da escola, Otamir Souza da Silva, destacou que a obra é um "sonho antigo" da comunidade, que agora será realizada. "Estamos muito felizes, porque esta será a primeira reforma na escola. A cobertura da quadra também era muito aguardada".

O prefeito de Nioaque, Valdir Couto de Souza Júnior, também comentou que será um investimento importante para cidade. "A obra vai dar melhores condições aos alunos da aldeia, contribuindo para o aprendizado e para desenvolver as atividades esportivas. A comunidade esperava por este investimento, que é a mais uma política pública para população da cidade".

Escolas Indígenas

O Governo do Estado segue com os investimentos nas reformas nas unidades rede estadual, incluindo as escolas indígenas, para melhorar as condições dos locais e assim contribuir para qualificar o aprendizado nas comunidades.

Governador entrega reforma em escola indígena de Amambai (Foto: Chico Ribeiro - Arquivo)

Durante a atual gestão, por exemplo, já foram entregues a reforma da Escola Estadual Indígena João Quirino de Carvalho, que fica na Aldeia Uberaba, na região de Porto Índio, em Corumbá. Assim como a cobertura da quadra da Escola Indígena Indígena MboÉroy Guarani Kaiowa, na cidade de Amambai.

A Escola Atanásio Alves, na Aldeia Lalima, em Miranda, também foi contemplada com a construção de salas, quadra de esportes com arquibancadas e outras melhorias na unidade, que inclusive seguiram padrão da arquitetura indígena.

Apesar da pandemia do coronavírus, o governo manteve desde o ano passado as reformas nas unidades da rede estadual. Já são mais de R$ 262 milhões investidos em nestas intervenções desde 2015. Foram mais de 600 reformas com obras de acessibilidade, pintura, readequações na parte elétrica e hidráulica, assim como melhorias em geral.

O governador Reinaldo Azambuja garantiu que até o final de 2022 irá promover reformas nas 356 escolas estaduais do Mato Grosso do Sul. "Teremos todas elas estruturadas, reformadas e modernas para melhorar as unidades e assim contribuir para o aprendizado dos alunos".

Leonardo Rocha, Subcom


Fonte: Governo - MS

Comunicar erro

Comentários

Stilus outro
Agosto Lilas Sidro