Soraya Thronicke viabiliza 5 antenas de internet do Wi-Fi Brasil para Bonito, Bodoquena e Jardim

Por Redação em 01/12/2021 às 10:13:12

Preocupada em atender as inúmeras solicitações dos moradores das comunidades rurais de Mato Grosso do Sul que não têm acesso à internet, a senadora Soraya Thronicke (PSL/MS) está viabilizando dezenas de antenas do Programa Wi-Fi Brasil, desenvolvido pelo Ministério das Comunicações, para o estado. Apenas nesta semana estão sendo contemplados os municípios de Bonito, Bodoquena e Jardim.

No caso de Bonito, são três antenas de internet instaladas na Gruta do Lago Azul, no Balneário Municipal e na Escola Municipal Rural Ozorio Jacques, localizada no Assentamento Projeto Guaicurus. Já Bodoquena recebe uma antena para a Escola Municipal Ataide Sampaio, localizada no Assentamento Sumatra, e Jardim, uma antena para a Escola Municipal Prefeito Estácio Cunha Martins, que fica no distrito de Boqueirão.

"Vivemos na era da informação e, em tempos de pandemia, com o distanciamento social, a suspensão das aulas presenciais, bem como outras limitações impostas, o acesso à internet se tornou ainda mais importante. Municípios isolados sofrem com essa falta de acesso e a comunidade se sente prejudicada tanto pela falta de comunicação, quanto pela impossibilidade de os jovens participarem das aulas on-line", pontuou Soraya Thronicke.

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2018, divulgados em 2020, mostram que 25% dos brasileiros não têm acesso à internet e 4,5% das pessoas não dispõem desse serviço. Para mitigar esse problema, o Programa Wi-Fi Brasil desenvolveu duas modalidades, sendo uma delas instalar antenas e roteadores em locais específicos, como escolas, assentamentos rurais, UBSs (Unidades Básicas de Saúde), comunidades indígenas ou quilombolas e telecentros comunitários.

Cada região, em razão de suas características específicas, pode ter mais ou menos pontos de inclusão em locais diferenciados, como postos de fronteiras ou centros de Referência da Assistência Social (CRAS). A outra modalidade disponibiliza uma antena em praça pública, com acesso livre e gratuito ao público em geral. São todos pontos de acesso à internet que geram velocidades de conexão que variam entre 10 e 20 megabites por segundo.

As antenas recebem o sinal enviado pelo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), um equipamento brasileiro que fica na órbita da Terra a 36 mil quilômetros de distância. O SGDC foi posto em órbita há quatro anos, sendo o único satélite brasileiro com capacidade de fornecer conexão de internet banda larga de alta velocidade em qualquer parte do território nacional.

Fonte: Assessoria de Imprensa Senadora Soraya Thronicke

Comunicar erro

Comentários

ALMS Em todos os cantos