Após fala de Bolsonaro, Petrobras nega ter tomado decisão sobre redução no preço dos combustíveis

Por Redação em 06/12/2021 às 12:59:12

A Petrobras informou na manhã desta segunda-feira, 6, que não há decisão sobre uma possível redução no preço dos combustíveis. O comunicado foi uma resposta à afirmação do presidente Jair Bolsonaro de que um reajuste seria anunciado pela empresa estatal ainda nesta semana. “A Petrobras começa nesta semana a anunciar redução no preço do combustível”, disse o chefe do Executivo durante entrevista ao site Poder360 no último domingo, 5. Em nota à imprensa, a Petrobras esclareceu que os ajustes de preços da gasolina e do diesel são realizados no curso normal de seus negócios e seguem as suas políticas comerciais vigentes. “A Petrobras monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de nossos preços relativamente às cotações internacionais. A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado”, diz.

O último reajuste foi anunciado pela estatal em 25 de outubro deste ano. Na ocasião, foi anunciada uma alta média de R$ 0,21 por litro de gasolina, que passou a ser vendida para as distribuidoras por R$ 3,19 o litro, ante R$ 2,98 da cotação anterior. O diesel teve um aumento médio de R$ 0,28 por litro, passando de R$ 3,06 para R$ 3,34 por litro. “A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”, explicou a empresa no comunicado. A inflação dos combustíveis tem diversos fatores, entre os quais o aumento do dólar, já que a Petrobras leva em conta a cotação internacional do barril de petróleo na hora de determinar os valores.

Fonte: JP

Comunicar erro

Comentários

Sidro Nina Central