Vereador é preso em MS após derrubar bebê de 1 ano e agredir esposa a chineladas

Diego Cândido Batista (PSD) foi o terceiro vereador mais votado em Fátima do Sul nas eleições de 2020, com 483 votos.

Por Redação em 25/01/2022 às 12:22:41
vereador Diego Cândido Batista (PSD)/Foto: Reprodução Facebook (Crédito CCNews):

vereador Diego Cândido Batista (PSD)/Foto: Reprodução Facebook (Crédito CCNews):

O vereador de Fátima do Sul, Diego Cândido Batista (PSD), o Diego Carcará, foi preso por agredir a esposa e a enteada a chineladas, na noite de domingo (23). As agressões começaram depois que o político derrubou o filho de 1 ano no chão.

Em depoimento à Polícia Civil a esposa do vereador contou que o desentendimento começou por volta das 18h, logo após a família retornar para Fátima do Sul, município que a 246 quilômetros de Campo Grande. O casal e os 4 filhos passaram o domingo com familiares, em Dourados e Diego teria consumido bebida alcoólica durante todo o dia. Ao chegar em casa, o vereador deixou o bebê cair.

Na sequência a mulher pediu para que a filha, de 12 anos, enteada do vereador pegasse a criança e tentasse acalmá-la em outro cômodo da casa. Mas o vereador foi atrás da adolescente e pegou novamente a criança, que estava em prantos.

A esposa tentou segurar o bebê, mas começou a ser xingada pelo marido. O vereador só largou o filho no momento em que partiu para cima da enteada e a atingiu com uma chinelada no ombro. Ao tentar defender a filha, a mulher também foi agredida com chineladas no rosto.

Diante das agressões, a vítima se trancou em um quarto no fundo do imóvel e acionou a Polícia Militar. Todos foram levados para o hospital para passar por exame de corpo de delito, pois Diego alegou que também teria sido agredido pela esposa. Na 1ª delegacia da Polícia Civil onde o caso foi registrado o vereador ainda teria ameaçado a mulher.

"Se você continuar vai ser pior para você", teria dito Diego, conforme apurado pela reportagem. Em depoimento, a vítima contou que já teria brigado e sido ameaçada pelo marido em outras ocasiões, mas que esta foi a primeira vez que ela denunciava as agressões à polícia.

Diego Cândido foi preso por violência doméstica e ficou em silêncio durante o depoimento. A esposa do vereador solicitou medidas protetivas de urgência contra o marido, para tentar evitar que ele se aproxime dela, caso ganhe liberdade. A previsão inicial era de que ele passaria por audiência de custódia, na tarde desta segunda-feira (24). O Campo Grande News entrou em contato com o advogado do vereador e aguarda retorno.

Diego Cândido Batista (PSD) foi o terceiro vereador mais votado em Fátima do Sul nas eleições de 2020, com 483 votos.

Fonte: CGNews

Comunicar erro

Comentários