Após quatro anos, Botafogo vence Flamengo e amplia crise no rival

Por Redação em 08/05/2022 às 14:29:37

Após oito partidas, sete derrotas e um empate, o Botafogo voltou a vencer o Flamengo neste domingo, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O triunfo por 1 a 0 no estádio Mané Garrincha, em Brasília, foi emocionante e veio com direito a uma “pintura” de Erison e atuação de gala de Gatito Fernández. Os rubro-negros chegaram a ouvir algumas vaias de sua torcida no fim do jogo. Com duas vitórias, dois empates e uma derrota, o Botafogo escala a tabela do Brasileirão, chegando a oito pontos, na quinta posição momentaneamente.

Já o Flamengo conhece sua segunda derrota seguida no torneio e fica em 14º, com apenas cinco pontos (uma vitória, dois empates e duas derrotas). O rubro-negro não conseguiu aproveitar o melhor ritmo que teve durante o primeiro tempo para tirar o zero do placar. Conforme o adversário cansou, o Botafogo se organizou melhor em campo. No segundo tempo, uma pintura de Erison deu a vantagem no placar ao Botafogo. O time liderado por Gabigol tentou impor pressão, mas não conseguiu recuperar a igualdade ao longo do jogo, muito por conta de uma atuação espetacular de Gatito Fernández.

DUELO PORTUGUÊS

O clássico carioca também colocou dois dos técnicos portugueses em atividade no futebol brasileiro frente a frente. Protagonista durante a semana por causa das polêmicas declarações e críticas feitas pelo compatriota Jorge Jesus, Paulo Sousa segue tentando contornar a pressão e se firmar no comando do Flamengo. Turistando no Brasil, Jesus “se ofereceu” ao clube e deu prazo para um acerto. Durante o jogo, parte da torcida rubro-negra chegou a cantar “olê, olê, olê, Mister”.

Do outro lado, Luís Castro comandou o Botafogo em cinco jogos, agora com três vitórias e dois empates. O treinador não esteve à beira do campo na derrota para o Corinthians, apesar de ter treinado o time para o jogo. Os empates com Atlético Goianiense e Juventude causaram certo incômodo na torcida alvinegra.

MUITA ENTREGA E GOLAÇO DO TORO

O jogo começou muito tenso e disputado, demorou para a primeira grande oportunidade do jogo surgir. Quando aconteceu saiu de uma cabeceio de Willian Arão, desviado por Gatito para a trave do Botafogo. O Flamengo teve mais uma grande chance na metade do primeiro tempo. Gabriel Barbosa recebeu na área, driblou Gatito, mas teve a finalização travada por Cuesta. Após se salvar por pouco duas vezes, o Botafogo contou com a tecnologia para evitar o gol rubro-negro na terceira oportunidade. Gabriel mandou para as redes, mas o VAR assinalou impedimento.

Quando o jogo caminhava para a reta final, o Botafogo começou a aparecer mais no ataque. Primeiro em um cruzamento rasteiro de dentro da área, que acabou interceptado por Hugo Souza. Depois, Erison chegou com força e velocidade para finalizar firme em cima do goleiro flamenguista, que jogou para escanteio. O último grande lance do primeiro tempo reservou também a melhor chance, uma finalização certeira de Bruno Henrique. Gatito fez ótima defesa no lance.

Após 18 minutos de intervalo, o Flamengo voltou a campo indo para cima, sem efetividade, e foi castigado por um golaço de Erison, “El Toro”, aos 6 minutos. Diego Gonçalves acionou Erison no ataque, o camisa 89 limpou a zaga do Flamengo e acertou um chutaço de longe no ângulo para fazer um golaço e 1 a 0 para o alvinegro. O centroavante de 23 anos chegou a 11 gols em 18 jogos (10 como titular) nesta temporada pelo Botafogo.

O jogo esquentou e, logo na sequência, boas finalizações de Tchê Tchê obrigaram os dois goleiros a trabalhar. Pressionando, o Flamengo encontrava dificuldades para acertar o alvo do Botafogo Logo após entrar em campo, Lázaro foi mais um a finalizar com perigo e exigir boa intervenção de Gatito. O segundo gol alvinegro quase saiu aos 41, quando Diego Gonçalves recebeu na área, cortou para trás e bateu cruzado para defesa salvadora de Hugo.

A resposta veio com chute no cantinho de Lázaro, mas Gatito seguiu brilhando. Já nos acréscimos, Arrascaeta e David Luiz, em sequência, perderam gols cara a cara com o goleiro do Botafogo. O mesmo David teve uma chance escancarada no fim do jogo, mas conseguiu isolar a bola. Ambos voltam a campo para o jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, após vitórias sobre Altos e Ceilândia, respectivamente, na primeira partida. Pelo Brasileirão, no próximo fim de semana, os rivais cariocas terão duelos contra cearenses. O Flamengo visitará o Ceará no Nordeste, enquanto o Botafogo recebe o Fortaleza no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA:

Flamengo 0 x 1 Botafogo

FLAMENGO – Hugo Souza; Isla (Rodinei), Willian Arão, David Luiz e Filipe Luís (Ayrton Lucas); Andreas Pereira (Lázaro), Thiago Maia (João Gomes), Everton Ribeiro e Giorgian de Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabi. Técnico: Paulo Sousa.

BOTAFOGO – Gatito Fernández; Renzo Saravia (Hugo), Kanu, Víctor Cuesta e Daniel Borges; Tchê Tchê, Lucas Fernandes (Romildo Del Piage), Gustavo Sauer (Diego Gonçalves), Victor Sá e Luís Oyama; Erison (Matheus Nascimento). Técnico: Luís Castro.

GOL – Erison, aos 6 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Anderson Daronco (FIFA).

CARTÕES AMARELOS – Renzo Saravia, Andreas Pereira, Luís Oyama e Daniel Borges.

PÚBLICO – 54.981 presentes.

RENDA – R$ 4.800.370,00.

LOCAL – Mané Garrincha, em Brasília (DF).

Fonte: Gazeta

Comunicar erro

Comentários

Sidro Nina Central