Presidente do Fed admite chance de recessão nos Estados Unidos devido à alta dos juros

Por Redação em 22/06/2022 às 17:36:20

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, admitiu durante depoimento ao Senado concedido nesta quarta, 20, que há a possibilidade de o país norte-americano entrar em recessão devido à subida nas taxas de juros determinadas pela instituição recentemente. “Não é o nosso resultado pretendido, mas certamente é uma possibilidade e, francamente, os eventos dos últimos meses em todo o mundo tornaram mais difícil para nós alcançarmos o que queremos, que é inflação em 2% e ainda uma mão de obra forte”, comentou Powell. Para ele, o Fed precisa levar os juros para ‘território neutro’, em torno de 2,5% – no último ajuste, as taxas foram elevadas para o intervalo entre 1,5% e 1,75% – antes de chegar a níveis ‘restritivos’, acima desse patamar.

No entanto, Powell afirmou que o Fed está agindo rapidamente para evitar o crescimento da inflação, que nos 12 meses até maio de 2022 fechou em 8,6%, o maior patamar do país desde 1981. “Entendemos as dificuldades que a alta inflação está causando. Estamos fortemente comprometidos em reduzir a inflação e estamos agindo rapidamente para fazê-lo. Temos as ferramentas de que precisamos e a determinação necessária para restaurar a estabilidade de preços em nome das famílias e empresas americanas. Nunca disse que seria fácil. Conseguir reduzir a inflação para meta de 2% e manter mercado de trabalho aquecido vai ser muito desafiador”, disse ele, sobre a tentativa de realizar uma ‘aterrissagem suave’, ou seja, de evitar prejuízos ainda maiores ao crescimento econômico. “Taxas mais altas são dolorosas, mas esta é a ferramenta que o Fed possui. A maior dor seria permitir que a inflação continue alta”, disse o presidente do Fed, que ainda afirmou que o banco analisará se as ações de combate à subida dos preços tem surtido o efeito desejado na economia.

Fonte: JP

Comunicar erro

Comentários

Sidro Nina Central