Operação Honey & Meat desarticula rede de venda ilegal de produtos impróprios em Dourados

Na ação, denominada Operação Honey & Meat, três comerciantes de Itaporã-MS foram presos vendendo itens contaminados

Por Redação em 12/04/2024 às 22:05:15
Foto: PC-MS

Foto: PC-MS

Nesta quinta-feira (11), uma operação conjunta envolvendo a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, por intermédio da Delegacia Regional de Dourados, Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (GARRAS), Coordenadoria Geral de Perícias e Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (DECON), além do apoio do Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO), Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) e Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) do Mato Grosso do Sul, resultou na desarticulação de uma rede de comerciantes que vendiam produtos impróprios para consumo na região.
Na ação, denominada Operação Honey & Meat, três comerciantes de Itaporã-MS foram presos vendendo itens contaminados, alguns deles apresentando resíduos de insetos e corpos estranhos. Além disso, outros sete estabelecimentos foram fiscalizados durante a operação.
Entre os produtos apreendidos, destacam-se medicamentos, cigarros eletrônicos, cigarros paraguaios e outros itens contrabandeados, cujo consumo é proibido no Brasil. A DECON e o IAGRO iniciaram a operação após receberem denúncias de moradores locais sobre a venda irregular de produtos.
Após investigações, foi identificado que 14 estabelecimentos estavam envolvidos na comercialização ilegal. Três proprietários foram presos em flagrante por expor à venda alimentos impróprios (podres, contaminados) e por colocar em risco a vida dos consumidores, incluindo o comércio clandestino de botijões de gás.
Os demais comerciantes receberam orientações para adequar-se à legislação, uma vez que os produtos vendidos não ofereciam riscos à saúde pública, apenas precisavam estar em conformidade com as normas vigentes. Ao todo, aproximadamente 6000 kg de produtos sem condições de consumo foram apreendidos e descartados pelo IAGRO, seguindo a legislação ambiental.
Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, visando apurar a venda clandestina de mel e carne de origem duvidosa, em tese, os abates de bovinos e suínos ocorreriam a poucos quilômetros da cidade e seriam vendidos nos comércios em que ocorreram as prisões. A Polícia Civil, através da DECON, aguarda os resultados das perícias realizadas nos locais e nos dispositivos eletrônicos apreendidos para dar continuidade às investigações.
As informações serão encaminhadas ao Ministério Público e ao Judiciário para análise da participação dos envolvidos nos crimes identificados durante a operação.


Fonte: PC/MS

Tags:   Geral
Comunicar erro
Funcerb RB

Comentários