Junho Violeta

Fundesporte e Aliança pela Infância promovem dia de brincadeiras no Parque das Nações Indígenas

O evento contou com diversas brincadeiras para divertir crianças de todas as idades.

Por Redação em 27/05/2024 às 10:18:00
Foto: Fundesporte

Foto: Fundesporte

A Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), junto ao Núcleo Regional da Aliança pela Infância, realizou o 10º Deixa Brincar em alusão à Semana Mundial do Brincar, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande.

O evento contou com diversas brincadeiras para divertir crianças de todas as idades. O sábado (25) foi muito proveitoso para as crianças com atividades lúdicas, brinquedos infláveis, oficinas circenses, minifutsal e minivoleibol, além de ter brinquedos tradicionais, contação de histórias, dança de roda, pintura, introdução ao skate, judô, ioga e oficina de bolhas de sabão.

Para a professora de Educação Física e gerente de Lazer da Fundesporte, Edméia Pacheco, o evento é um movimento mundial que preza pelo brincar, ressaltando o direito de todas as crianças que muitas vezes é retirado.

"É importantíssimo que a criança viva no mundo lúdico, no mundo presencial, e saia do mundo on-line. A criança necessita de atividades presenciais, temos que tomar cuidado para que mesmo a família seja orientada e não tire esse direito das crianças. As atividades lúdicas contribuem tanto na formação, na aprendizagem, principalmente no desenvolvimento emocional das crianças, e isso é muito sério. E, no mundo de hoje, todos nós temos que fazer uma corrente de proteção dessa criança", frisa a professora.

O Grupo de Escoteiros também marcou presença com brincadeiras tradicionais, como o sapato de três pernas, pista de corda, perna-de-pau, falsa baiana e trenó de corda.

Paulo Sergio, empresário de 50 anos, participante há 10 anos do movimento de escoteiros do grupo Cruzeiro do Sul, explica que o intuito é dar oportunidade para que as crianças se interessem pelo movimento.

"Esse evento é importante para tirar um pouco as crianças do mundo digital, para que elas experimentem brincadeiras que quase não se usam mais. Eles têm a oportunidade de interagir com outras crianças, ter contato com brincadeiras lúdicas, lógicas e principalmente sair um pouco do celular", frisa Paulo Sergio.

As amigas Ana Carolina Mattos e Nicole Azambuja, ambas de 10 anos, brincaram juntas de perna-de-pau, pula corda, amarelinha dentre outras brincadeiras.

"A tarde foi muito legal, me diverti bastante", ressalta Ana. Quando indagada sobre a importância das crianças brincarem ela responde que "é importante para a diversão, para a vida melhorar".

Já Nicole relata que a criança tem que brincar "pra ficar mais feliz e não ficar tão no tédio, pra ela ficar melhor. Eu fico bastante no celular, só que eu gosto também bastante de brincar, eu brinco bastante também".

Bel Manvailer, Comunicação Fundesporte

Foto: Bel Manvailer

Fonte: Fundesporte-MS

Tags:   GeralDestaque
Comunicar erro

Comentários