Stilus outro

A escritora sul-mato-grossense Raquel Naveira, participou de videoconferência falando sobre "A Serra de Maracaju na Literatura"

Uma homenagem ao nosso Estado, num momento difícil de grandes queimadas no Pantanal

Por Redação em 16/09/2020 às 13:15:27
Raquel Naveira-Foto: Arquivo pessoal

Raquel Naveira-Foto: Arquivo pessoal

Raquel Naveira, Jornalista e escritora sul-mato-grossense participou da videoconferência no últmo dia 15 de setembro 2020, na ACL/SP, falando sobre o tema "A Serra de Maracaju na Literatura". Um passeio pelas obras do Visconde de Taunay, Dom Aquino Corrêa, Guimarães Rosa, Abílio e Manoel de Barros. Também citados os pesquisadores Otávio Gonçalves Gomes e Hildebrando Campestrini. Leitura de poemas de nosso romanceiro "Guerra entre Irmãos: poemas inspirados na Guerra do Paraguai". Homenagem a nosso Estado, num momento difícil de grandes queimadas no Pantanal, fogo, vento forte, altas temperaturas e sacrifícios de animais. Que a nossa terra, cantada nos grandes clássicos, renasça e reverdeça das cinzas!

RAQUEL NAVEIRA

Nasceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, no dia 23 de setembro de 1957.

Formou-se em Direito e Letras pela FUCMT, atual Universidade Católica Dom Bosco, onde exerce o magistério (Literatura Portuguesa e Literatura Latina), desde 1987, pertencendo ao Departamento de Letras. Mestre em Comunicação e Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo. Doutoranda em Literatura Portuguesa na USP.

Pertence à Academia Sul-Mato-Grossense de Letras e ao PEN CLUBE DO BRASIL.

Escreveu vários livros, entre eles: ABADIA (poemas, editora Imago,1996) e CASA DE TECLA (poemas, editora Escrituras, 1999), indicados ao Prêmio Jabuti de Poesia, pela Câmara Brasileira do Livro. Escreveu ainda o infanto-juvenil, PELE DE JAMBO e o livro de ensaios, FIANDEIRA.

Unindo história e poesia, publicou os romanceiros GUERRA ENTRE IRMÃOS (poemas inspirados na Guerra do Paraguai) e CARAGUATÁ (poemas inspirados na Guerra do Contestado), que se transformou no curta-metragem COBRINDO O CÉU DE SOMBRA, monólogo com a atriz Christiane Tricerri, sob a direção de Célio Grandes.

Recentemente lançou o CD Fiandeiras do Pantanal, onde declama seus poemas, acompanhada pela voz e a craviola da cantora Tetê Espíndola.

A obra de Raquel Naveira tem enorme fortuna crítica, sendo reconhecida e apreciada por escritores e críticos como Fábio Lucas, Lygia Fagundes Telles, Nelly Novaes Coelho, Antônio Houaiss, Lêdo Ivo e outros. (Fonte: Baseado em Antonio Miranda)

Fonte: Região MS Noticias

Comentários

Queimada