ALMS vacina

Em meses de campanha contra o câncer, destaque é para Ambulância Comunitária 'Me chama que eu vou' inédita em CG

Em Mato Grosso do Sul, a estimativa é que surjam 850 casos novos de câncer de mama com média de 200 óbitos ao ano.

Por Redação em 21/10/2021 às 10:21:39
Ambulância Me chama que eu vou/ Foto: Assessoria

Ambulância Me chama que eu vou/ Foto: Assessoria

Todos os meses do ano recebem uma cor associada a um problema específico, aumentando a propagação de informação sobre esses temas.

Os mais famosos, no entanto, são o Outubro Rosa e o Novembro Azul, que associam cores normalmente relacionadas com itens masculinos e femininos a problemas que acometem homens e mulheres ao redor de todo o mundo — o câncer de próstata e o câncer de mama.

Em Campo Grande (MS) as campanhas são marcadas por diversas ações de conscientização, mas o que tem chamado a atenção da comunidade, e até mesmo da rede hospitalar, é o atendimento prestado pela Ambulância Comunitária "me chama que eu vou" que foi entregue em 2021 para a população e já atendeu diversos pacientes só neste ano, o veículo novo que foi adaptado e equipado para atender pacientes em tratamento contra o câncer foi adquirido do próprio salário do Vereador Junior Coringa.

De acordo com o vereador, só em 2020 foram registrados mais de três mil casos de câncer na capital, e desse número, quase 500 não têm condições de fazer o tratamento. "Essa ambulância, que é toda equipada, está à disposição das pessoas que têm câncer, para fazer quimioterapia, radioterapia e outros tratamentos, desde que a entregamos, diversas pessoas já foram atendidas, isso é um trabalho meu, como cidadão, independente do mandato, é uma coisa que sempre sonhei e hoje realizei", afirmou Coringa.

Uma das pacientes atendidas neste ano, Sueli, afirmou a excelência no atendimento: "Desde a visita da assistente social, o atendimento do motorista que me levou com cuidado, aguardou no hospital durante todo o período da medicação e me levou de volta pra casa em segurança eu fui muito bem atendida, os dias de quimio são muito difíceis, e esse carinho fez toda a diferença, até mensagem horas depois do atendimento da equipe do vereador perguntando como eu estava eu recebi! Eu só tenho a agradecer e pedir que Deus abençoe o vereador Coringa" finalizou Sueli.

Em Mato Grosso do Sul, a estimativa é que surjam 850 casos novos de câncer de mama com média de 200 óbitos ao ano. E do colo do útero 270 casos novos com média de 100 óbitos ao ano, buscar as unidades de saúde e realizar exames que possam detectar precocemente a ocorrência de cânceres, entre eles, a de mama é fundamental, assim aumentando as chances de cura.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Vereador

Comunicar erro
Natal Rio Brilhante

Comentários

Stilus outro