ALMS vacina

Antologia histórica da música e literatura de MS "A Chama da Paz na América do Sul" será lançada dia 28

Por Redação em 25/10/2021 às 07:46:30

Projeto coordenado pelo acabense Moacir Lacerda mira os 150 anos da Grande Guerra e a paz na América do Sul 

Um dos projetos mais ousados da cultura sul-mato-grossense será lançado no dia 28 de outubro (quinta), às 19h, no auditório do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul (IHGMS), em Campo Grande. A antologia “A Chama da Paz na América do Sul” reúne um extenso material que aborda a Guerra contra o Paraguai. O projeto, coordenado pelo acabense Moacir Lacerda, é dividido entre a “Antologia Musical”, com impressionantes 226 faixas, e a “Antologia Literária”, com 86 áudios de várias personalidades ligadas a literatura do Estado.

Ao todo são mais de 300 MP3, tornando a antologia “A Chama da Paz na América do Sul” no mergulho mais profundo já realizado em território brasileiro sobre a controversa guerra que reuniu Brasil, Argentina e Uruguai contra o Paraguai entre 1864 e 1870. Praticamente todos os nomes da música sul-mato-grossense participam desta Antologia Musical.

“Este trabalho é uma maneira de chamar a atenção para os 150 anos do Tratado de Paz entre Brasil e Paraguai em 2022 e motivar uma maior integração não só com nossos hermanos paraguaios, mas com todos os artistas da América do Sul”, afirma Moacir Lacerda, criador e diretor-geral do projeto patrocinado pelo Fundo de Investimentos Culturais (FIC-MS/2020), da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

Entre as mais de 200 faixas da “Antologia Musical” destacam-se 22 composições inéditas do Grupo Acaba, a maioria assinada por Moacir Lacerda com parceiros ligados a literatura, como Raquel Naveira, Guimarães Rocha e Rubênio Marcelo, e também com os colegas acabenses Luiz Porfírio, Douglas Santos, Vera Gasparotto, Luiz Sayd e Tião César. Estas músicas, que equivalem a um disco novo do Grupo Acaba, enfocam várias passagens marcantes da Guerra contra o Paraguai que aconteceram em solo sul-mato-grossense. “Destacamos lugares importantes, como o Forte Coimbra, operações militares representativas, como a Retirada da Laguna, e homenageamos combatentes indígenas e nordestinos”, explica Moacir.

Além das músicas, o projeto disponibiliza áudios de 86 convidados dando seus depoimentos sobre diversos assuntos, em uma espécie de grande seminário sobre temas que relacionam a Grande Guerra com o sul de Mato Grosso, refletindo desde a sua posição estratégica geograficamente até as relações estabelecidas pela população que se mistura na fronteira. Participam do projeto, nomes como Marcos Terena, Marlei Sigrist, Samuel Medeiros, Sylvia Cesco, Américo Calheiros, Fausto Mato Grosso e Delasnieve Daspet. Todas as faixas da “Antologia Literária” têm como introdução o canto de alguma ave habitante do Pantanal. O encarte da antologia também traz a ficha técnica de todas as faixas, com os compositores, os músicos que participaram da gravação, os estúdios que foram gravados, os assuntos abordados na parte literária e os respectivos convidados.

A antologia “A Chama da Paz na América do Sul” é um dos mais profundos mergulhos na história do maior conflito militar do continente. O projeto marca também o vigésimo segundo lançamento inédito do Grupo Acaba, que em 2022 completa 50 anos de atividades. Além do evento no dia 28 no IHGMS em Campo Grande, a antologia será lançada também no dia 09 de novembro (terça) no Clube Militar no Rio de Janeiro. “Estamos muito contentes em abordar um assunto que faz parte da construção da nossa nação brasileira e com a parceria que estamos estabelecendo com o Instituto de Geografia e História Militar do Brasil, o IGHMB. É um marco para mim como compositor e pesquisador musical, além de expandir o raio de ação do Grupo Acaba, que agora canta não só o Pantanal, mas a América do Sul”, finaliza Moacir Lacerda.

SERVIÇO:

A CHAMA DA PAZ NA AMÉRICA DO SUL

28/10 (QUINTA)

19H - AUDITÓRIO DO IHGMS

Contato para a imprensa:

Moacir Lacerda

67-99888-8168

 Gisele Colombo, FCMS

Foto: Divulgação

Fonte: Governo - MS

Comunicar erro
Natal Rio Brilhante

Comentários

Stilus outro