Morre João Carreiro a voz que ecoava o verdadeiro sertanejo

João Carreiro ficou famoso em todo o País pela parceria com capataz e é considerado uma das vozes mais marcantes do sertanejo nacional. O músico era...

Por Redação em 04/01/2024 às 00:15:47
Foto: Rede social

Foto: Rede social

O músico João Carreiro, 41 anos, uma das vozes mais conhecidas de Brasil, morreu na noite desta quarta-feira (3) após passar mal em uma cirurgia cardíaca. A informação foi confirmada por referências do mundo sertanejo.

João Carreiro ficou famoso em todo o País pela parceria com capataz e é considerado uma das vozes mais marcantes do sertanejo nacional. O músico era mato-grossense, mas escolheu Campo Grande como cidade para morar.

"Era uma das vozes mais respeitadas e imitadas, eles trouxeram um formato Tião Carreiro e Pardinho com a voz mais alta era a grossa, e trouxe uma modernidade pra isso, é uma referência", afirmou o cantor e amigo Santhiago Filho. "Mas acima de tudo, era uma pessoa sensacional, uma das melhores que já conheci na minha vida.

A informação foi confirmada também por Renato Sertanejeiro, figura importante de informações no meio sertanejo.

Horas antes da cirurgia, João Carreiro explicou a um amigo que precisava colocar uma válvula no coração e cuidar de um "sopro" no local, chamado tecnicamente de prolapso.

O Prolapso da Válvula Mitral é, na maioria dos casos, considerado benigno, mas a decisão pela intervenção cirúrgica surge da necessidade de garantir a saúde do artista.

Porém, durante o procedimento o cantor passou mal e não reagiu. Por mais de horas foi tentado a reanimação, mas sem sucesso.

"João Carreiro" é o nome artístico de João Sérgio Batista Corrêa Filho, nascido no dia 24 de novembro de 1982 na cidade de Cuiabá, Mato Grosso. Desde criança, era fascinado por música sertaneja e fã incondicional do cantor Tião Carreiro. Era formado na faculdade de administração de empresas. Sua identificação com a música traz uma voz grave e marcante. Além de cantor, é compositor

Fonte: Top Midia


Fonte: CGN.Inf.br

Comunicar erro

Comentários

Rio B Fevereiro