Queda na temperatura afasta doadores de sangue e estoques do Hemepar chegam a nĂ­vel crĂ­tico

Por Redação em 17/05/2022 às 20:19:27

O frio intenso que alcançou o Paraná e a região sul como um todo nesta semana atingiu também o banco de sangue do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar). A maior circulação de doenças respiratórias causada pela queda nas temperaturas diminuiu o número de pessoas aptas a doarem, levando os estoques de sangue da instituição a níveis críticos.

Foto:Venilton KĂŒchler

Além disso, as campanhas de vacinação para a população realizadas em paralelo também impossibilitam a doação dos vacinados. É o que explica a diretora do Hemepar,  Liana Labres de Souza.

“Os doadores estão com manifestação gripal, o que é impeditivo para doação de sangue. Ou se fez uso da vacina da influenza. Nós estamos ainda em uma pandemia que temos a vacina para a Covid e estamos vacinando a população contra o sarampo”, diz Souza.

De acordo com os critérios do Ministério da Saúde, pessoas que foram imunizadas contra o coronavírus precisam esperar até sete dias para realizar a doação, exceto no caso da Coronavac, que requer 48 horas de espera.

Já no caso da vacinação contra o vírus do Sarampo, o intervalo entre a aplicação da vacina e a doação de sangue deve ser de três a quatro semanas.

Justamente no período de diminuição de doadores, a demanda por sangue cresce, segundo a diretora do Hemepar.

“Enfrentamos duas coisas: as cirurgias eletivas retornaram e as pessoas estão saindo, para balada, viajando e com isso a imprudência no volante e brigas aumenta os traumas agudo”, comenta.

As cirurgias eletivas foram suspensas pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), como medida de contenção da pandemia. Em Curitiba, o pedido por doações é maior para os tipos O+ e no A-, bem como para plaquetas, que são hemocomponentes do sangue.

Como doar?

Quem puder e se interessar em fazer a doação, pode agendar um horário por meio do site do Hemepar ou obter informações pelo telefone 0800 645 4555.

Fonte: Banda B

Tags:   Saúde
Comunicar erro

ComentĂĄrios

Sidro Nina Central