Stilus outro

Covid: o que se sabe sobre os efeitos adversos da vacina em crianças

Por Redação em 05/01/2022 às 11:11:20


Com o avanço de novas variantes do coronavírus, ampliar a disponibilidade da vacina contra Covid-19 para outras faixas etárias é fundamental. Depois de adultos e adolescentes, chegou a vez de imunizar as crianças para conter a disseminação da doença. Por isso, diversos países estão aprovando o uso de doses reduzidas da Pfizer/BioNTech para este público.

Vacina crianças – Ilustrativa

A médica Isabella Ballalai, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), lembra que a Covid-19 é classificada como uma das 10 principais causas de morte para crianças de 5 a 11 anos, segundo o Ministério da Saúde.

De acordo com a especialista, a taxa de incidência de síndrome respiratória aguda grave causada pelo coronavírus em crianças de 1 a 5 anos é de 30 casos para cada 100 mil, e a de óbitos relacionados à infecção é de 1,54 a cada 100 mil.

Ministério da Saúde deve desistir de cobrar prescrição médica para vacinar crianças

Durante a pesquisa clínica da vacina da Pfizer/BioNTech, que foi licenciada para o uso em crianças entre 5 e 11 anos pela Agência Nacional de VigilĂąncia Sanitária (Anvisa), os dados sobre a segurança do imunizante se mostraram favoráveis. Segundo a vice-presidente da SBIm, dados internacionais atestam a eficácia e a segurança do imunizante para esta faixa etária.

“Nos Estados Unidos, onde mais de oito milhões de doses já foram aplicadas em crianças, foram cerca de cinco mil relatos de eventos adversos, sendo que 97% deles eram leves e apenas 5% das crianças deixaram de ir para a escola por se sentirem mal depois da vacina”, diz Ballalai.

De acordo com o órgão americano FDA, agência equivalente à Anvisa, os estudos clínicos apresentados pelos desenvolvedores do imunizante mostraram eficácia de 90,7% na prevenção da Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. Os dados são baseados em um estudo que envolveu aproximadamente 4.600 crianças desta faixa etária.

Leia mais AQUI no Metrópoles, parceiro da Banda B

Fonte: Banda B

Tags:   Saúde
Comunicar erro
ALMS vacina

ComentĂĄrios