Jovem de Rio Brilhante leva MS para Festival da Juventude na Rússia

Ela integra um seleto grupo de aprovados para participar do Festival Mundial de Juventude 2024

Por Redação em 08/02/2024 às 18:53:00

Natural de Rio Brilhante, a web designer Sabrina Pero Maciel, de 26 anos, vai divulgar as potencialidades de Mato Grosso do Sul, em Sochi, na Rússia. Ela integra um seleto grupo de aprovados para participar do Festival Mundial de Juventude 2024, evento criado para dar voz a quem nasceu para fazer a diferença.

Pioneira

Conforme Sabrina, esta é a primeira vez que uma sul-mato-grossense consegue aprovação para participar do evento, com quase tudo pago. O Festival Mundial da Juventude acontece desde 1947.

O aval para participar do Festival Mundial de Juventude 2024 veio há menos de 15 dias, no dia 24 de janeiro, após Sabrina superar 3 difíceis etapas do processo seletivo.

Na primeira delas, a comissão organizadora analisou o portfólio da jovem. Dentre os critérios avaliados estão conquistas acadêmicas, carreira, premiações, idiomas e competências da jovem.

Em seguida, Sabrina produziu uma redação em inglês para comprovar tanto o domínio do idioma quanto a capacidade técnica dela, para debater os temas que serão discutidos durante o evento.

E, na última etapa, a web designer apresentou um vídeo também em inglês em que discute o potencial de cooperação socioeconômica entre os países.

Conforme Sabrina, o Festival da Juventude recebeu cerca de 11 mil inscrições apenas do Brasil. 300 pessoas foram selecionadas para compor a delegação e, destes, apenas 50 ganharam passagem e hospedagem para participar do evento – Sabrina é uma delas.

Potencial econômico de MS

A web designer conta que sempre se interessou pelo potencial da cooperação entre os países. A jovem, inclusive, é graduada em Relações Internacionais pela UFGD (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Mas outro fator também contribuiu para ela se inscrever no processo.

Desde 2020, Sabrina integra o projeto social Companhia Par, que forma bailarinos e técnicos de iluminação, de cenografia, sonorização, discotecagem e figurino, na capital; e tudo gratuitamente.

O trabalho de projetos sociais como a "Companhia", que é voltado para a população mais humilde também está entre os assuntos debatidos no Festival Mundial da Juventude.

Além de palestras, o evento também é composto por debates, atividades esportivas, exposições e workshops com trocas de experiências entre agitadores culturais do mundo todo.

"Eu sempre me interessei por relações internacionais, mas me inscrevi no Festival também por conta do projeto. Quero falar sobre o potencial cultural e econômico de Mato Grosso do Sul". (Sabrina Pero Maciel.)

Sabrina pretende levar para o evento exemplares dos artesanatos produzidos em Mato Grosso do Sul; ela deve se apresentar dançando chamamé e mostrar o que é produzido no estado no campo da pesquisa científica, no turismo e no agronegócio.

Mas para colocar os planos em prática, a jovem ainda precisa de apoio para bancar o seguro da viagem e também pagar as passagens de Campo Grande para São Paulo.

A web designer está correndo contra o tempo para arrecadar o dinheiro, pois embarca no próximo dia 27 de fevereiro. O evento acontece de 1º a 7 de março.

"Foi um surto para mim, eu descobri que fui selecionada faltando cerca de um mês para viagem. Parece que a ficha não caiu ainda".

Sabrina Pero Maciel.

Sabrina também pede doações para o projeto social do qual faz parte e que também contribui, diariamente, para o desenvolvimento pessoal da jovem, que é autista. No projeto, Sabrina se capacitou em dança de salão, dança esportiva e dança do ventre.

"Em 2020, eu havia recém me mudado para Campo Grande e, por acaso do destino, passei a morar há uma quadra de distância do projeto. Sendo autista, posso tranquilamente dizer que a dança não só me manteve sã durante a pandemia, mas me ajudou muito a socializar melhor".

Sabrina Pero Maciel.

Doações

O projeto Companhia Par foi criado em 2016 e, de lá para cá, é mantido sem nenhum apoio do poder público. No ano passado, e graças a um projeto formulado por Sabrina, a ONG foi aprovada na Lei Rounet e, agora, está em busca de patrocinadores para expandir as aulas para, pelo menos, mais 6 bairros de Campo Grande.

Interessados em apoiar a Companhia Par, podem entrar em contado com o projeto através deste link.

Para ajudar Sabrina a arcar com os custos da viagem para o Festival Mundial da Juventude, basta entrar em contato com ela através do (67) 9 9848-8725.



Fonte: Primeira Página

Comunicar erro

Comentários

Rio B Fevereiro