Stilus outro

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, brinca com corintiano: "vai ficar sem estádio"

Por Lucileide Flausino Barbosa em 31/07/2020 às 23:51:20

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, fez uma brincadeira com um torcedor do Corinthians ao "ameaçar" tirar a Arena em Itaquera. A brincadeira foi flagrada após uma entrevista de Pedro Guimarães durante o lançamento de um condomínio popular em Bagé, no Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira.

Após uma entrevista, Pedro Guimarães brincou com um funcionário, possivelmente o câmera da TV Brasil. "Me deixa bonito hein, cara? Qual o teu time? É flamenguista, também? Corinthians? Vai ficar sem estádio, hein. Fica esperto aí, hein? Se não pagar, a gente tira, hein? Mengão vai jogar em São Paulo. Se pagar, ok. Se não pagar, não. Não tem mais aquela maluquice, não. É de todos os brasileiros. Fica esperto aí", afirmou o presidente da Caixa, em tom descontraído.

Leia também

Jô admite estar longe de físico ideal, mas não dá bola para críticas: 'estou calejado'

Vampeta se diz contra MP do Futebol: 'Se não fosse a Globo, muitos clubes já teriam quebrado'

Após imbróglio, Corinthians ganha importante reforço para semifinal contra Mirassol

O motivo da brincadeira é que o banco estatal cobra, ao todo, R$ 536 milhões do Corinthians pelo financiamento do estádio inaugurado em 2014. A proposta do clube é pagar R$ 6 milhões em meses com jogos e R$ 2,5 milhões em meses sem partidas. Após a Caixa acionar o Corinthians na Justiça, o processo está suspenso enquanto as partes conversam para concluir o acordo.

No dia 17 de julho, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, prometeu resolver os problemas financeiros da Arena até novembro Além da dívida com a Caixa, o clube tem pendência com a construtora Odebrecht. A tendência é de que o valor da dívida com a Odebrecht seja abatido com repasse dos CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento) à construtora e com valores das obras não realizadas.

"Com certeza, vamos resolver o problema da Arena até novembro. Não tive reunião com a Caixa ainda. Só jurídico e financeiro. Estou esperando oficializar o acordo com a Odebrecht da última parte que falta. Aí sim vamos na Caixa resolver. Voltei para resolver isso e será resolvido. Apesar de alguns estarem prejudicando. Nas próximas semanas vamos ter boas novidades", disse Andrés na ocasião.

* Com Estadão Conteúdo

Fonte: Gazeta

Comentários

Queimada